Seguros para ciclistas

“Depois de casa roubada, trancas à porta”

Já tive um bom seguro de saúde! Mas os bons seguros de saúde, também se fazem cobrar bem e numa fase mais dificil fui forçado a abdicar do mesmo.

O tempo foi passando e à falta de azares, esquecemo-nos que os azares estão à espreita e lá me tocou a mim desta vez.

Sinto um peso e uma obrigação acrescida por me ter deixado cair nesta situação. Aos anos que aqui ando, já deveria ter percebido como funciona isto dos seguros, mas como diz a expressão popular “pimenta no cú dos outros, para mim é refresco”.

Nunca me interessei por saber o que acontece depois do acidente, como fica o praticante para além da lesão?

Não é a primeira vez que uma lesão medianamente séria me bate à porta, tenho até um bom histotial, mas em tempos que o dito seguro me acompanhava e nunca me deu razões para ter qu eme preocupar. Mas e os que nunca o tiveram, os que não têm acesso financeiro a algo do gênero, como ficam?

Fui apanhado desprevenido e na inocencia da promessa de um seguro associada a uma inscrição no dito evento. Fiquei a saber qu eo seguro está lá para proteger quem organiza e não quem participa. O seguro, metaforicamente falando, pouco mais dá do que para algodão e betadine. Mas se o caso for sério e o Serviço Nacional de Saúde te falhar, como foi o meu caso, estás entregue à tua própria sorte.

Bom, mas foi para tentar passar essa mensagem que resolvi fazer o video.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s