Mais um…

Longe de ser mais um, demasiado marcante para ser apenas, mais um…

Estou certo que não terá sido a ultima vítima de atropelamento mortal, desde que este aconteceu, mas é mais um nome sonante a morrer dessa trágica causa e na situação de estar a treinar, não na sua habitual mota, mas de bicicleta.

Nicky Hayden ficará imortalizado como um motociclista profissional, habituado aos circuitos, à velocidade vertiginosa das SuperBikes, mas foi a baixa velocidade e de bicicleta que a morte chegaria durante um treino em Italia, onde havia tinha realizado a sua última competição, no circuito de Imola onde terminou em 12º lugar.

Nicky Hayden deixou-nos aos 35 anos de idade. O norte-americano não resistiu aos graves ferimentos na sequência de um atropelamento quando treinava de bicicleta em Rimini, Itália.

Foto no local do estado em que ficou a bicicleta após o embate.

Foi colhido por um carro, embateu contra o capot e partiu o seu vidro dianteiro antes de cair na estrada com fracturas graves, incluindo no crânio. Após o sinistro foi encaminhado para um hospital de Rimini em estado crítico, horas antes de ser transferido para uma unidade em Cesena.

Mais um nome sonante que se junta aos muitos anónimos que diariamente morrem, ou são gravemente feridos vitimas dos excessos cometidos nas estradas pro esse mundo fora.

Respeito, é tudo quanto bastava.

Pedalem em segurança, conduzam com respeito.

Viveu como motociclista, morreu como ciclista.

Até sempre Nicky Hayden.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s