24 Horas de BTT Famalicão – Rescaldo

Há uma primeira vez para tudo e para todos!

Eu numa das poucas passagens em alcatrão.

Eu numa das poucas passagens em alcatrão.

Bom, esta foi a minha primeira vez numa prova de resistência de 24 Horas “non stop”, as 24 Horas de Famalicão. A organização a cabo dos Amigos do Pedal.

O conceito é conhecido por muito e até muito simples.

A solo, a par, em equipas de 4, ou de 6, ganha quem der mais voltas a um circuito dentro das 24 horas de duração do evento.

Experiência, competição, convívio, tudo num só espaço, tudo num só evento.

Eu alinhei numa equipa mista de 6 elementos, mais penetra que propriamente como atleta, juntei-me ao grupo de amigos “MalhosTeam”.

Chego ao local do evento e deparo-me com uma cidade de tendas. Alguma dificuldade em encontrar o meu acampamento base, uma vez que ainda não tinha lá estado, alguns corredores depois, lá dou com o spot onde iria passar as próximas horas. Pelo caminho fiquei perplexo, havia tendas que mais pareciam apartamentos, organizações e condições fabulosas, quem para lá foi, chegou bem preparado e não parecia faltar nada à logística.

Uma vez que cheguei atrasado não reconheci previamente a pista, equipei-me e entrei logo de seguida para render um colega que já estava em prova.

Dirijo-me para o local de rendição e assim que ele chega, pego no testemunho e sigo para a pista.

Estava já oficialmente na minha primeira resistência de 24 Horas.

Para aquilo que estou habituado, estranhei a pista. A primeira impressão diria que não tinha qualquer obstáculo técnico, um drop que fosse, um pequeno salto, nada! Mas nessa mesma volta percebi que não deveria ser inocente, porque o principal obstáculo seria certamente o cansaço acumulado (e logo eu que funciono muito mal com sono) e o calor que se fazia sentir, o obstáculo técnico acabaria por ser a própria pista.

Diria que 80% da pista era trilho aberto especificamente para o evento, piso virgem, solto, mole nada compactado. À medida que o tempo foi passando, assim como as bicicletas, o terreno tornou-se escavado, de pó fino e fácil de levantar, a progressão era lenta e obrigava a pisar firme no pedal.

Ilustrativo do pó que se fez sentir todo o evento.

Ilustrativo do pó que se fez sentir todo o evento.

As horas passaram, o cansaço acumulou-se e a noite chegou e com ela a minha primeira queda. A estrear as luzes na minha primeira rodagem sem luz natural, a entrada numa curva com excesso de confiança e pumba, comprei terreno, que é como quem diz, fui ao soalho, ao chão. Nada de grave!

As instalações dos Bombeiros que marcaram presença e que ainda ajudaram a reduzir algum do pó nos trilhos.

As instalações dos Bombeiros que marcaram presença e que ainda ajudaram a reduzir algum do pó nos trilhos.

Mais importante para mim que resultados foi a experiência de um evento do género.

O Filipe Brito a dar o exemplo de como se faz uma resistência de 24 horas.

O Filipe Brito a dar o exemplo de como se faz uma resistência de 24 horas.

No que toca à minha opinião sobre a organização, não foi boa. Foi muito boa! Não faltou nada, os meus parabéns ao Amigos do Pedal.

Junto à meta, imediatamente antes da zona de passagem de testemunho.

Junto à meta, imediatamente antes da zona de passagem de testemunho.

Amigos foi também o que não faltou por lá, o mundo é pequeno e encontrei toda a gente, menos quem procurei a noite toda.

O Paulo com uma coragem de louvar, foi um dos bravos que assumiu as 24 horas a solo. Parabéns!

O Paulo com uma coragem de louvar, foi um dos bravos que assumiu as 24 horas a solo. Parabéns!

Obrigado ao meu grupo de amigos que me aceitou como penetra, à organização pelo excelente trabalho e a todos os grupos que lá se deslocaram e fazem do evento uma festa do btt e aos parceiros do projetopedal que de alguma forma marcaram presença por lá, atletas e lojas, como foi o caso da Biciadus e da incontornável Famabike que assegurou as reparações das bicicletas dos participantes durante as 24 horas (literalmente).

Estas 24 horas são o cocktail perfeito de amizade, convívio, competição e ambiente familiar, há literalmente lugar para tudo e para todos.

O Sr. Francisco a marcar presença no Stand/Oficina da Famabike a dar assistência aos participantes, incansável!

O Sr. Francisco a marcar presença no Stand/Oficina da Famabike a dar assistência aos participantes, incansável!

Se ainda no o fizeram, para o ano experimentem e sentirão tudo isto.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s