Maturação infantil e pressão parental no desporto.

E quando os pais são mais prejudiciais do que benéficos para os seus próprios filhos, terá um pai noção de quando se coloca nessa posição?

Rafael Melo e Silva

Rafael Melo e Silva

Não há dúvida que  todos os pais querem o melhor para os seus filhos. O problema é quando os confundem com pequenos adultos, ou pior ainda, quando projectam os seus objectivos e frustrações nos pequenos, ansiando por vitórias espectaculares que eles próprios nunca vivenciaram e tentam fazer deles, pequenos campeões.

Trata-se no fundo de dois assuntos destintos que se cruzam entre si, a pressão parental e maturação infantil.

Maturação refere-se ao processo de desenvolvimento físico e psicológico de uma criança. É um processo longo, uma vez que ocorre desde a vida intra-uterina, até à formação do adulto (maturação) e é de uma complexidade extrema. Órgãos tecidos e ossos então em desenvolvimento e crescimento. Muitos factores externos podem interferir nesse desenvolvimento e crescimento, sobretudo nas fases mais sensíveis como o período intra-uterino e no salto pubertário (inicio da adolescência).

 “MATURAÇÃO = Processo biológico que determina a velocidade e o momento do crescimento e que difere de individuo para individuo.” – Malina et al. (2004)

É o mesmo que dizer que os jovens crescem a ritmos e em momentos diferentes e que nem sempre a idade cronológica (a idade em anos), está de acordo com a sua idade biológica.crescimento e maturação

E é aqui  que maturação e pressão parental se cruzam.

A esmagadora maioria dos pais, não está minimamente sensibilizado para esta “condicionante”, tratando todas as crianças como iguais e muitas vezes exigindo resultados. Mas se entende que a expressão “exigir resultados” possa ser muito forte, eu coloco então de outra forma, pode estar a exigir um empenho e um compromisso para com a modalidade que a sua criança, não só não esteja disposta a dar, como também, poderá não ter maturidade para a ter.

O desporto durante a infância e a adolescência deveria ser visto como um complemente de formação pessoal e social. Já que a maturação de um jovem pode iludir os pais no que diz respeito às capacidade desportivas do jovem.

Por mais horas que passe a treina-lo(a), por mais quilómetros que faça correr, ou pedalar, jamais será capaz de adiantar a maturação de um jovem. Quando muito irá interferir com o desenvolvimento e crescimento de órgãos, tecidos, ou ossos.

Tenha cuidado!

O mais certo e na melhor das hipóteses, será fazer a criança desistir do desporto.desistir tristeza

Este fenómeno é conhecido também como: “dropoff”, ou “burnout”. Que é o mesmo que dizer que a fará desistir temporariamente, ou permanentemente da modalidade e do desporto.

Enquanto jovens em maturação, os resultados desportivos podem ser apenas o resultado de uma superioridade temporária, causada pelo desfasamento da maturação em comparação com os restantes jovens.

Um treinador de camadas jovens, tem também um papel fundamental na formação dos pais, sendo esta, provavelmente a tarefa mais difícil com que algum treinador tem de lidar.

Enquanto treinadores (conscientes) devemos ter bem presente que não podemos, de forma alguma, ceder à pressão parental em prol de resultados desportivos, muito menos ser-mos nós os responsáveis por essa mesma pressão (Ter em atenção quando são os próprios treinadores que pressionam os jovens por resultados e ai, o jovem é apenas “carne para canhão”).

São cada vez mais os desportos em que se procura promover uma especialização precoce e o ciclismo, pode muito bem ser um desses desportos. Deve-se entender, é em que deve constar essa “especialização precoce” e esse papel cabe aos treinadores envolvidos na formação desportiva dos jovens tendo em conta o desporto em questão.

O atropelo do estado de maturação, o abuso do jovem, pode resultar em danos irreparáveis tanto a nível físico como psicológico. Carregando essa marca pela vida fora enquanto adulto.

Não adianta pressionar, não adianta exigir, se quer, mostre como se faz. Se o fizer bem, ele, ou ela, seguir-lhe-á os passos. Lembre-se que o desporto, mesma em alta competição deve antes de mais, se um prazer para o próprio atleta.

Como pai, seja paciente, cooperante e compreensivo.

Como treinador, seja coerente.

Anúncios

One response to “Maturação infantil e pressão parental no desporto.

  1. Pingback: Maturação infantil e pressão parental no desporto | Futebol Pensado·

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s