Ricardo Sousa – Quando querer, é poder.

Ricardo Sousa 2014Hoje, são muitos os casos de praticantes que orgulhosamente dizem ter vencido a luta contra o excesso de peso usando como arma a bicicleta.

Poderia falar de outro qualquer, mas tenho um dos melhores exemplos bem perto de mim, por isso vou falar de um amigo.

“Comecei com 110 quilos”. – não se inibe de mo lembrar constantemente.Ricardo Sousa

O Ricardo usa a frase como quem hasteia uma bandeira depois de conquistar uma batalha. Uma bandeira bem merecida.

Vinte e tal anos, metro e oitenta e cinco de altura, com cento e vinte quilos e muita vontade de mudar. Isto foi há quatro anos atrás.

Sempre bem disposto.

Sempre bem disposto.

Bem disposto, divertido e brincalhão. Vende auto-estima, e porque não? O Ricardo foi uma de muitas pessoas que descobriu á própria custa que querer é poder.

Mas a conquista do Ricardo não se ficou pela aparência física.

 

“Sabes Pedro comecei lá atrás e era dobrado. Hoje arranco na frente e ando com os da frente.”

É assim eu relata a sua outra conquista, não se fez só atleta de aparência, é mesmo um atleta.

Tem um emprego como qualquer outra pessoa daquelas que trabalham oito horas por dia

Mas é fora do horário de trabalho, quando tudo há para fazer que ele decide ser diferente, sai do emprego e tem ainda uma sessão de treino pela frente.Ricardo Sousa 4  2014

Se fosse profissional era fácil, vive-se para aquilo, o dia está programado e o treino é a rotina.

Mas é para quem anda aqui por carolice que tem de enfrentar verdadeiros obstáculos, enquadrar treinos e provas em toda uma vida de mercearia, lides de casa, emprego e ainda manter uma relação e vida social, se bem que muitas das vezes esta vida social anda enredada com o hobbie ciclismo. Os amigos são gente do meio, ou foram arrastados para o meio é mais forte que nós.

Até Clark Kent parecia uma pessoa normal até entrar numa cabine telefónica e ai transformava-se.

Ricardo Sousa 3  2014Mais que um amigo, é um exemplo para mim e para muitos. Os heróis não estão sempre à distancia da ficção científica. Os heróis são pessoas comuns que nos inspiram, transforma o impossível em acessível, fazem acreditar.

Não sei se fui eu que os encontrei, ou se foram eles que me encontraram, a verdade é que em cada uma das pessoas com que tenho vindo a trabalhar, encontro algo digno da minha mais profunda admiração e não me inibo de o dizer.

Encontro nestas pessoas exemplos de força, perseverança e resiliência comuns nos super-herois da banda desenhada.

E por isso, decidi dedicar-lhes aqui uma justa homenagem, comecei com a Liliana Lopes e outros se seguirão.

No fundo são exemplos de que com força, qualquer pessoa pode ser capaz.

O que é ciclismo senão superação pessoal!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s