Bullitt

Um dia destes fui convidado pelo Miguel Gomes para falar sobre mobilidade urbana no evento que este estava a organizar na Universidade Lusíada do Porto, que baptizara de “Ciclismo para todos”.

Cinco minutos passaram depois de receber o e já só pensava numa bicicleta para ilustrar a palestra e o tema: a Bullitt.

ciclismoparatodos1

A Bullitt é uma bicicleta de carga.

Na verdade nunca tinha pedalado numa. Conhecia-as há uns anos na Douro Bike e chamou-me logo a atenção. Até porque na altura achei a bicicleta tão versátil e útil, que ainda cheguei a pensar inclui-las na empresa que geria e criar um novo conceito de serviço, mas a economia ditou que a empresa não durasse muito mais e a ideia ficou-se por isso mesmo.

cartaodourobike

O tempo foi passando e fui seguindo “as Bullitt” através das redes sociais, quer pela Douro Bike, quer pela página do próprio fabricante, a Larry VS Harry e fiquei fã do estilo de bicicleta. Com este convite, não podia perder a oportunidade de a levar comigo, de mostrar o que para mim é mobilidade urbana em bicicleta e eis que lancei o desafio à Douro Bike, que não pensou duas vezes em me ceder a Bullitt para me acompanhar na palestra.

Num momento em que se fala tanto de mobilidade urbana em bicicleta, fala-se e pensa-se no assunto ainda de uma forma extremamente quadrada.

Mobilidade urbana é a simples deslocação de pessoas, ou carga do ponto “A” ao ponto “B” e em que podemos ter em conta: o tempo, custo e o impacto causado pela nossa escolha. A relação de ambos determina a eficiência dessa mesma deslocação e o resto já devem saber: carro igual a custos, bicicleta igual a eficiência e blá…blá…blá…

Raramente se pensa em transporte de carga e que a gestão de bens e géneros desta forma, pode significar ainda mais eficiência e ganhos individuais e coletivos.

Eu olho para uma Bullitt e vejo não vejo uma bicicleta, vejo muito mais que isso. É um objeto extremamente versátil, é a bicicleta quase perfeita para a cidade, é a bicicleta que coloca um fim às desculpas de que não se pedala porque não se tem onde levar a criança à creche, não se pode trazer compras se for necessário, não se pode levar o cão, ou o gato.

Tive que tirar as dúvidas e propus a alguns participantes da palestra que a experimentassem no exterior. A reação foi unânime, ninguém se fez esquisito para experimentar e todos rasgaram um sorriso às primeiras pedaladas.

Conduzir uma Bullitt é uma experiência, primeiro estranha-se e depois entranha-se.

Esta verdinha vou ter de a devolver ao Steffen da Douro Bike, mas espero que em breve a minha garagem receba uma de presente, porque se já simpatizava com ela antes de a experimentar, agora estou apaixonado!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s