Obrigado

Luto-bike

Obrigado

É absolutamente impossível mostrar indiferença á tragédia que assola mais uma vez, o nosso Pais.

Como cidadão, como ciclista, o sentimento que me assiste é a desolação, o desgosto e alguma raiva devido a um outro sentimento, o de impotência perante os acontecimentos. Obviamente falo dos fogos que lamentavelmente, enchem as capas de jornais para os vender.

O fogo leva-nos tudo e ainda a vida de alguns que é tudo também para outros.

Milhares de trilhos de BTT desaparecidos, milhares de quilómetros de estrada ficam com uma paisagem monótona e desinteressante, lá se vão pastos, vinhas, olivais e outros que tais e lá se adia a exploração turísticas de regiões que já tudo perderam nas chamas e ainda se lhes pode tirar mais qualquer coisa.

Os ciclistas procurarão este ano trilhos que existam, e estradas mais verdes, nada que o tempo não cure.

Na frente desta batalha, contra um inimigo pior que qualquer outro, estão os bombeiros, ou soldados da paz, que por estes dias, são heróis para serem esquecidos o resto do ano.

Cara a cara com um inimigo que não verga, um inimigo que não responde a acordos de paz, protocolos diplomáticos e não faz reféns, é vida ou morte e há data de hoje, já 4 destes valentes guerreiros saíram derrotados e os outros ao verem colegas, amigos e familiares tombar perante tal adversário, porque não atiram a toalha ao chão, porque não viram costas e deixam para trás o adversário levar o que afinal dificilmente lhes pertence, o que faz um bombeiro do Porto, de Lisboa, ou até do Algarve combater um incendio a duzentos, ou trezentos quilómetros de casa.

Não compreendo este sentimento, este sentido de dever, é muito superior á minha humilde compreensão, tal como são estes bravos que mesmo sem estas respostas na ponta da língua lá estão a pôr a vida em risco pela casa de outros, os animais de outros, a floresta de todos.

E não podendo falar em nome de todos, todos os ciclistas, em meu nome digo: OBRIGADO.

Obrigado aos que lutam, obrigado aos que já lutaram e inspiraram os que ocuparam os seus lugares, obrigado ás famílias das vitimas, por terem educado heróis aos invés de gente vulgar, embora a dor da perda lhes ocupe as horas e os dias e hoje preferissem não o ter feito, o meu obrigado a eles e desculpem os que nada fazem para que mais heróis não se percam.

Obrigado e que as chuvas venham depressa para vos dar descanso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s