E-Bikes – You have the power to go further, faster, better!

E-Bikes  – You have the power to go further, faster, better! (E-Bikes – Tu tens o poder para ir mais longe, mais rápido, melhor!)

Já experimentaram uma bicicleta eléctrica?

Este fim-de-semana que passou, o ProjetoPEDAL foi convidado pela empresa ANSEMANN a experimentar as suas bicicletas eletricas.

E uma vez que iam estar presentes nas 24Horas Btt de Lordelo, fui até lá para me juntar á festa e aproveitar a oportunidade de experimentar os “brinquedos”.

Não tenho grande experiencia em E-Bikes e por isso estou sujeito a cometer alguma gaffe, mas ficam desde já avisados para se basearem no relato muito pessoal da experiencia.

A primeira que me apresentaram para experimentar, á primeira vista tratava-se de uma “normal” 29er, com um equipamento que EU até entendi “exagerado” para a finalidade que atribuía á bicicleta (sempre fui muito céptico em relação a este tipo de bicicletas, não lhes dando grande credibilidade).

Foi-me dada uma explicação mesmo muito resumida e breve sobre a utilização e comportamento a esperar da bicicleta e de resto foi montar e…

…e abriu-se um mundo novo para mim!

A bicicleta em causa foi uma ANSMANN PEDELEC MTB 29” 30-SPEED SLX

ANSMANN PEDELEC MTB 29” 30-SPEED SLX

ANSMANN PEDELEC MTB 29” 30-SPEED SLX

A condução torna-se intuitiva logo nos primeiros 10 metros, sem sustos, ou surpresas desagradáveis e a única coisa que sentimos é a extrema facilidade de pedalar.

Não há qualquer acessório no guiador para controlar o andamento, ou seja, não temos de “acelerar”, é tudo muito simples, intuitivo e dinâmico. Nada difere da condução de uma bicicleta normal. No guiador temos única e simplesmente um controlo de ajuste de “pressão”, chamemos-lhe assim, aqui controlamos alguns itens relacionados com a força do motor eletrico que se faz notar na roda traseira, substituindo o tradicional cubo e no sítio do bidão de água, acomoda-se a bateria.

O peso faz-se notar se pegar-mos na bicicleta, ao que fui informado, o modelo em causa chega aos 21kgs, capaz de assustar o mais fanático “Weight Weenie”*, mas garanto que o susto só dura até experimentarem a maquina.

Mas voltemos à condução e ás sensações da mesma…

Chega com extrema facilidade e com pouco ou nenhum esforço aos 25kms/hora, altura em que desliga o motor, que por imposições legais convém ficar por aqui, e passa a contar só com a sua energia, passando agora a inércia gerada a recarregar a bateria, que segundo informação tem uma fabulosa autonomia de cerca de 100kms.

Mas a magia acontece até atingir os ditos 25kms/hora.

Assim que montamos a bicicleta e pressionamos o pedal, sem qualquer outra açao da nossa parte, o motor inicia o seu trabalho, sensível á pressao auxilia a pedalada a partir da roda traseira, a pressão, maior ou menor, exercida no pedal determina também a força com que o motor irá auxiliar o nosso trabalho de pedalar, não esquecer que contamos também com uma combinação de 30 andamentos (relações de mudanças) provenientes do excelente grupo SLX da Shimano.

E quanto mais forte pedalamos, mais auxilio surge do motor (sendo que a intensidade do auxilio pode ser previamente ajustada, no único comando que surge no guiador). Absolutamente fabuloso e super divertido.

Apesar dos 21 kgs de peso a bicicleta é ágil q.b. para uma 29er e sobe com muita facilidade, sendo também dinâmica nos single-tracks mais exigentes, isto se falarmos em btt, pois quando no inicio do texto dizia que era céptico quanto á utilização destas bicicletas, é porque nunca imaginei que isto tivesse sucesso e aptidão para a pratica desportiva e que se ficariam apenas pelo uso citadino, pois, depois de experimentar devo dizer, que essa ideia é quase uma blasfémia.

Esta é por experiência, uma ”Maria vai com todos” e aponto aqui dois tipos de utilizadores, que muito proveito podem tirar destas maquinas:

  • Se não está numa forma física “TOP”, mas não quer abdicar das paisagens, dos trilhos e dos passeios em grupo que só o BTT proporciona, esta é sem duvida uma excelente aposta, tem todo o gozo de um bom passeio, com menos de metade da preparação física.
  • Se quer ir para o trabalho, sem suar a camisa e não está disposto a fazer o treininho que num post anterior aconselhamos, ora, aqui está a sua solução.

Mas se o seu “negocio” é só a cidade e continua a gostar do sistema eletrico combinado com pedais, a marca dispõem de outros modelos que também testamos e são igualmente surpreendentes.

*weight weenie – fanático pelo peso

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s