Magic pills – pedalar sem esforço

 

“Ele toma PROTEINA, CREATINA, BCA’s, HIDRATOS DE CARBONO  e toneladas de recuperadores, antes, durante e no fim das provas, depois chega a casa e volta ao bacon, francesinhas, batatas fritas e muita cerveja e refrigerantes para empurrar toda a gordura.”suplementos alimentares

Este descrição assenta em muitos dos atletas de fim de semana que correm as provas amadores por este Portugal fora.

Os suplementos alimentares estão na moda, vendem-se aos fardos, ás paletes e tomam-se ás resmas, a palavra de ordem parece ser: quanto mais melhor.

Treino? Pouco e mal feito, ou muito e mal feito na mesma, na sua grande maioria sem nexo e prescrito por um qualquer fórum, ou via net, ou pior ainda, copia-se um que se viu na net, ou o de um amigo de um amigo que até é acompanhado por um treinador.

Alimentação? Porca e má, não é porca porque até há higiene e muita lá por casa e de má não tem nada, os rojões são ótimos e as feijoadas melhores, comida congelada é fartura lá no congelador e segue as indicações de que deve ter côr, dito uma ocasião por um nutricionista na televisão, ou pelo menos as embalagens dos pré-cozinhados são extremamente coloridas e atrativas e peixe, tem lá no aquário.

Mau treino ou inexistente, alimentação do pior e sem regra, ou qualidade.

Mas no que toca a suplementos, é aqui que está o segredo, é aqui que se vingam tal como os obesos se agarram a dietas milagrosas de verão que prometem perdas de peso astronómicas sem esforço, sem sacrifício e com resultados já para ontem.

A suplementação alimentar, deve entrar como complemento de um estilo de vida saudável conseguido através da alimentação e atividade física regular, não é a toma de suplementação que o vai fazer ter uma vida saudável, porque se não respeitar os primeiros dois itens, está a passo largo de conseguir o oposto.

Mas suplementação quando?

Quando esgotar a alimentação saudável, quando esta já no limite não for capaz de suprir com as suas necessidades energéticas, quando o seu metabolismo pedir mais, mas o corpo não tenha capacidade de o processar rápida e atempadamente ás suas necessidades. Como determinar isto? Consulte um nutricionista antes de ir a uma body shop perguntar, lá de certeza absoluta que precisa de alguma coisa.

suplementaçao desportivaAté há pouco tempo os atletas de alta competição (que chegam a perder 3 quilos por prova só em hidratação) eram hidratados no final das provas por via intravenosa, que se julgava ser mais rápida e por isso mais benéfica para reposição do equilíbrio físico, estudos recentes apontas o contrario, a hidratação tradicional (ingestão de líquidos) é mais rápida e portanto mais benéfica, até porque evita o incomodo físico do cateter e inatividade nesse período.

Talvez isto lhe traga alguma luz, e perceba que tudo que é natural o corpo aceita melhor e mais rápido.

Sente-se fatigado e precisa de um recuperador? Beba um bom meio litro de leite com 4 colheres de açúcar de mesa. Um café por dia também ajuda. Falta de hidratos de carbono? Mel! Proteína? Em vez de dois comprimidos, que tal uma boa posta á Mirandesa?

Fruta, legumes, vegetais, massas e muito peixe, que segundo diz o ditado não puxa carroça, mas pedala muito bem.

O desporto e tudo que o que lhe diz respeito (á exceção da alta competição), deve ser uma fonte de saúde e bem estar e muita das vezes é na simplicidade que se escondem grandes segredos para o sucessos dos mais diversos objetivos.

Não se fazem milagres e não é a ingestão de suplementos na linha da meta que fará de si um campeão, na melhor das hipóteses terão um efeito nulo, podendo muito bem ser os responsáveis pela perda de rendimento e em última instância manda-lo para o hospital.

O seu rendimento esta diretamente relacionado com a sua alimentação. De nada adianta abastecer um trator óxido nitroso, assim como os “Fórmula 1” ainda não correm a gasóleo, este tipo de mistura, apenas serve para reforçar a ideia de que pode estar a fazer o mesmo consigo e o efeito é um motor partido.

Qualquer que seja o seu nível, consulte um médico antes de começar a tomar qualquer coisa, questione-se se realmente precisa desse “extra” e se não consegue essa compensação de forma natural. A resposta que procura poderão estar á simples distancia de umas simples analises e uma consulta com um nutricionista, se a conclusão for a do costume (de que não precisa de extras e sim de reduzir), mas as suas pretensões passarem por uma maior performance desportiva, contacte um treinador que saiba apontar-lhe o caminho para os seus objetivo.

Mas não se fie, não há milagre e os resultados conseguem-se com trabalho e não com “pilulas” mágicas.

(nota: os suplementos alimentares tem efetivamente resultados positivos, se tomados dentro de uma dieta equilibrada e estilo de vida saudável e devidamente comprovada a sua necessidade)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s