O burro, a cenoura, o chicote e a bicicleta.

Noticia de capa do JN de hoje.

 Ora digam lá se não é das melhores formas de promove o uso da bicicleta?!

Estar aqui novamente a desenvolver os benefícios do uso da bicicleta, é fazer desta campanha uma novela Mexicana.

Mas medidas como estas vem pôr os cidadão e principalmente os utentes da baixa Portuense a pensar. Como se já não bastasse o clima económico que se vive, esta medida não é um contratempo, antes pelo contrário, é um “abre-olhos”.

 

Como sempre a sociedade vive disto.

 

Usamos cintos de segurança nos automóveis, porque passamos a ser obrigados sob ameaça de penalizações, no entanto a medida visa salvar-nos a vida, os principais interessados sentem-se obrigados a tomar uma medida que visa salvar a própria vida, manter a integridade física em circunstancia de possível colisão. Mas quando a medida surgiu como obrigatória em meados dos anos 80, foi um “deus-que-nos-acuda”. Hoje, é normalíssimo, salvo para algumas aberrações, que continuam a desafiar o destino deles e muitas vezes de crianças que os acompanham.

 

Há uns tempos atrás lia uma cronica sobre um estudo de motivação de indivíduos, o titulo era qualquer coisa como: o burro, a cenoura e o chicote. Nesse estudo foram inquiridos diversos indivíduos sobre o que os motivava mais a cumprir objetivos, o reforço positivo: a cenoura. OU o reforço negativo: o chicote. Não foi de admirar que a resposta foi esmagadoramente a cenoura, acontece é que na prática o dito estudo revelava exatamente o oposto. Segundo ele em Portugal é o chicote que faz as pessoas produziram, porque e resumindo, poucos se predispõem a correr atrás da cenoura.

 

Vivemos nesta ambiguidade, é preciso obrigar as pessoas a mudar para melhor, para o que lhes faz bem, para o que muitas vezes precisam. Depois…depois a historia é outra, depois de experimentarem, admitem que é bom, e voltamos ao mesmo, voltam a acomodarem-se e ser resistentes á mudança.

 

Obrigar as pessoas a pensar em alternativas, porque deixam de ter dinheiro para a gasolina, para o parqueamento, para os seguros e blá…blá…blá…

Obrigar as massas a olhar para o excelente transporte publico que a invicta tem e dá pelo nome de metro, obrigar a olhar para a bicicleta como alternativa prática, económica e saudável.

 

É caso para dizer: pensem por vós e porra, sejam saudáveis e viva a sustentabilidade!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s